×

O design de interiores aplicado a ambientes comerciais

Materialização da identidade e foco na experiência sensorial dos clientes

Publicado em 11/02/2022 | Por_Móveis para casa

Bheatriz Fazollo Lazzarini e Karlos Toledo

Somos arquitetos e urbanistas, formados pela Universidade Federal de Juiz de Fora, apaixonados pela profissão e sempre em busca de aprimoramento. Decidimos embarcar nessa jornada buscando produzir uma arquitetura contemporânea, verdadeira e com muita autenticidade. Juntos compomos a Galpão Arq e queremos entender o que cabe e quem ocupa o espaço, ressignificando a arquitetura através do protagonismo entre as partes.

Dentre os diversos campos em que o design de interiores contribui, os ambientes comerciais são, sem dúvida, um dos melhores exemplos de como está área do conhecimento vai muito além de uma decoração despretensiosa. Muito pelo contrário, o design de interiores aplicado a ambientes comerciais é uma estratégia vital para o sucesso de qualquer negócio, afinal, de nada adianta uma empresa com ideais e valores super interessantes, mas que o espaço físico não reflita à altura.

Para a criação de uma marca de sucesso acreditamos na importância da harmonia entre identidade visual e o design de interiores, e que para isso, deve estar atrelada ao que a empresa se propõe a ser ou oferecer aos clientes. Em outras palavras, ao embarcar em um novo negócio ou mesmo realizar um “re-branding” o empreendedor deve ter em mente de maneira clara e objetiva qual a mensagem que se quer passar aos clientes, e a partir disso contratar um bom profissional para materializar e potencializar estes ideais.

Exemplificando a importância e a aplicação do design de interiores, vamos realizar um exercício mental com duas propostas diferentes: na primeira, vamos imaginar um restaurante do tipo fast food de hambúrgueres e um restaurante de hambúrgueres artesanais, de certo modo, ambas vendem o mesmo “produto”, porém, a experiência a qual estes dois segmentos propõem aos seus clientes são completamente diferentes. Em um restaurante do tipo fast food, o design de interiores, de maneira geral, induz ao consumo rápido, permanência reduzida priorizando uma maior rotatividade de clientes em um mesmo dia através de estratégias como iluminação (geralmente utilizam luz neutra ou fria) e cores fortes que geram no cliente, de maneira inconsciente, um desconforto visual, ou seja, tudo alinhado com a estratégia da marca. Já no restaurante de hambúrgueres artesanais, a estratégia pode ser focada na experiência do cliente no local e assim ter um ticket médio mais alto, já que com um ambiente aconchegante e com boa oferta de serviços o cliente tende a ficar mais tempo no local e, consequentemente, desembolsar um valor maior. Dentro das estratégias para se ter este ambiente aconchegante e convidativo à permanência dos usuários, é cada vez mais recorrente a utilização de espaços “instagramáveis”, que são aqueles espaços bem diferentes e atrativos, onde os clientes se identificam com a marca e tiram auto retratos para postar nas redes sociais.

Tá, mas e na prática? É possível criar identidade mesmo em setores alheios ao comércio? Não só é possível como necessário! Com o mercado cada vez mais competitivo, se destacar é questão estratégica! Vamos ao exemplo do escritório Nogueira & Assunção Advogados. Sediado na cidade de Ubá – MG, o escritório é composto por dois jovens advogados que buscavam um espaço físico para realizar as atividades do dia a dia e também receber os clientes com o devido conforto.

O conceito do projeto: Sobriedade e elegância da marca associada ao projeto de interiores. Materializar através da arquitetura um escritório de advocacia que se propõe a ser um espaço aconchegante para a recepção dos clientes e que transmita a confiança e seriedade nas funções exercidas pelos profissionais responsáveis.

Na recepção, a ideia foi materializar a identidade visual do escritório, assim como a personalidade e anseios dos clientes. O tom amadeirado juntamente com a iluminação e as poltronas em couro, representam o acolhimento oferecido pela dupla de advogados.

O vidro semiopaco resguarda a privacidade, enquanto o painel com disposição randômica inspirado na obra TRELIÇA, presente no palácio do Itamaraty, busca ser um elemento de destaque que transmita a confiança e solidez nas funções exercidas pelo escritório.

Este é, sem dúvidas, um excelente exemplo em que o espaço físico reflete de modo fiel todos os valores do negócio, mesmo que de forma abstrata, o design de interiores foi uma ferramenta essencial na construção da marca N&A.

E você, já parou pra pensar no quanto o design de interiores pode contribuir com a sua estratégia de negócios?

Avalie esse post:

Siga nossa página no instagram e fique por dentro das novidades

@moveisparacasa.oficial
Colunistas

Cadastre-se para receber tudo sobre móveis

    Você também pode se interessar por:

    Madeirado: soluções para deixar a casa mais aconchegante

    Amarelo na decoração: como aplicar essa cor sem cometer excessos

    Como escolher o melhor puxador para o seu móvel