×

Afinal de contas, como escolher os móveis para a praia?

A maresia costuma ser um grande problema na praia, mas escolhendo os móveis certos, você consegue trazer durabilidade à sua decoração

Publicado em 27/02/2020 | Por_Everton Lima

Ter uma casa de praia é o sonho de muitas pessoas. Conseguir fugir da rotina das grandes cidades, aproximar-se da natureza e poder relaxar em um local tranquilo são algumas das vantagens de ter um imóvel no litoral. No entanto, parte dessa tranquilidade pode ir embora, caso o morador não escolha adequadamente os seus móveis para a praia.

É importante lembrar que a mobília pode ser vítima da maresia, fazendo com que a vida útil dos móveis seja drasticamente reduzida. Para evitar esse prejuízo, resolvemos dar algumas dicas para quem está mobiliando a casa de praia. Vamos lá?

Maresia e os móveis para a praia

Comecemos explicando o que é o fenômeno da maresia. O grande volume de água do mar sofre com evaporação constante e toda vez que uma onda arrebenta na praia, bilhões de gotas de vapor de água sobem para o ar. Acontece que a água do mar é composta por diversos elementos, como o sal.

Assim, uma névoa de água e sais costuma invadir as cidades litorâneas, danificando móveis e objetos feitos de ferro, devido ao processo de oxidação. Não são apenas os objetos de ferro que sofrem com a maresia, uma vez que essa névoa também aumenta a umidade desses locais, danificando a madeira.

Por isso, se você está pensando em mobiliar a sua casa de praia, deve evitar um erro comum: levar os móveis de sua casa antiga para esse local. Muitas pessoas aproveitam esse momento para remobiliar sua casa principal e reutilizar os móveis antigos na casa de praia, sem nem mesmo verificar qual foi o tipo de revestimento que eles receberam — e se esse revestimento suporta a maresia.

Armários de cozinha

Se o seu armário tem puxadores de plástico, saiba que esse material é um dos mais indicados para o ambiente de praia. Atualmente, as novas técnicas de pintura são capazes de dar aos puxadores de plástico aparência semelhante à do metal.

Armário de cozinha com puxadores de plástico, ideais para a praia. Produto do catálogo da Móveis Poquema

O alumínio também apresenta mais resistência à maresia do que o ferro, mas ele também oxida. Trata-se de uma oxidação diferente da do ferro, pois ela não pode ser percebida a olho nu, uma vez que ela permanece fixa ao metal. Na verdade, trata-se de uma espécie de camada protetora que o alumínio desenvolve, de acordo com uma entrevista que o químico Oswaldo Felippe Junior, do Instituto de Química da USP, deu ao caderno de Ciência da Folha de São Paulo.

Caso o puxador não seja 100% de alumínio, ele pode apresentar traços daquela ferrugem avermelhada.

No entanto, as dobradiças dos móveis, por serem metálicas, tendem a apresentar ferrugem com o passar do tempo. Nesse caso, o morador deve tomar alguns cuidados para preservá-las, como aplicar um lubrificante ou desengripante e limpá-las semanalmente com um pano seco, retirando, assim, o excesso de umidade.

O revestimento usado na madeira dos armários, somado à pintura, costuma ser o suficiente para proteger o móvel da maresia. No entanto, se você estiver reaproveitando um armário e notar que ele está com a pintura descascada, vale à pena aplicar uma mão de verniz no móvel — isso não é necessário em móveis novos.

Móveis do quarto

Os guarda-roupas tendem a sofrer um pouco mais com a umidade do que os armários de cozinha, por uma questão muito simples: ficam muito tempo fechados. Sendo assim, uma forma de reduzir esse problema é abrindo eles de vez em quando para permitir a ventilação. Em relação aos puxadores e às dobradiças, os cuidados são semelhantes aos dos armários de cozinha.

Entre os móveis para a praia, prefira a madeira ao metal. Cama do catálogo da Móveis Lopas

Antes de montá-los, verifique se a parede que ficará atrás do móvel apresenta sinais de umidade, como bolor. Se isso ocorrer, evite encostar o seu guarda-roupas na parede. Limpar o móvel semanalmente, aplicando um lustra móvel ou óleo de peroba ajuda a criar uma película de proteção na madeira. Os mesmos cuidados valem para a cama, lembrando que camas de metal não são uma boa ideia para a praia.

o seu colchão pode ser um desafio. Isso porque esse item já recebe muita umidade proveniente do corpo humano. O ideal é escolher colchões cujo tecido seja mais resistente à umidade, com fibras mais fechadas. Ademais, opte por tecidos que tenham recebido tratamento contra ácaros e fungos.

Móveis da sala

Em relação aos sofás, existe um outro ponto que precisa ser analisado além da maresia: o calor. Dependendo do revestimento do móvel, ele será muito quente e prejudicará a usabilidade. Couro sintético ou ecológico não é uma boa ideia, considerando a temperatura.

Os tecidos devem ser de fibras bem fechadas, pois isso impede que a umidade chegue à estrutura de madeira do sofá. Se você quiser, pode aumentar a proteção ao móvel usando uma capa.

Cadeiras de madeira, pufes, poltronas de madeira (ou de fibra de madeira) e até mesmo sofás infláveis são alternativas ao sofá comum. Aliás, se você não morar no imóvel e usá-lo apenas para descanso, cubra os seus móveis com plástico para protegê-los durante a sua ausência.

Poltrona de madeira “Acasa Móveis Tabaco”, disponível na MadeiraMadeira

Escolher os móveis para praia requer um pouco de atenção e planejamento por parte do comprador. Vale a pena dedicar um momento para analisar as características desses móveis e escolher os produtos adequados à sua decoração, sem se esquecer da durabilidade.

Se você gostou deste artigo, compartilhe-o com aqueles amigos que também gostam de estar antenados sobre as novidades em estilo, consumo e decoração.

Avalie esse post:
[Total: 1   Average: 5/5]

Siga nossa página no instagram e fique por dentro das novidades

@moveisparacasa.oficial
Móveis por ambiente

Cadastre-se para receber tudo sobre móveis

Você também pode se interessar por:

Seu Home Office decorado

Cabeceira de cama: escolha o modelo ideal

Conheça sobre os tipos de molas de colchões